Eu nunca vou esquecer

Desde que comecei escrever neste blog, muitas transformações ocorreram em minha vida. A maior delas foi o fato de não ter mais crises de pânico, isto é, estou curada da Sindrome, através de um livro que eu li (não acreditas? outras pessoas foram curada com este mesmo livro).

Quando comecei escrever foi porque eu me sentia perdida, sozinha, desafiada, impotente com tantas recordações me sufocando, de um passado de abusos sexuais praticado por meus familiares. O blog foi o meu refugio, o meu amigo que me ouvia, e as pessoas que liam o que eu escrevia e comentavam foram para mim os meus melhores amigos, no momento em que eu mais precisei na minha vida.

Eu procurei um "ombro amigo" entre meus parentes e meus amigos "reais", contei minha história, mas não encontrei em nenhum vontade ou estrutura para suportar essa carga tão dramática, muitos me ouviram, não me julgaram, me apoiaram, mas não foi além de uma tarde, ninguém que eu busquei e compartilhei processeguiu com uma ajuda efetiva. Ninguém gosta de tratar deste tema, principalmente quando tem parentes envolvidos.

Nestas minhas transformações eu também posso citar a minha "conversão" à Cristo, mas ainda não estou preparada para escrever sobre o assunto. Porém é fato, o Espirito Santo mora em mim.

Meu filho cresceu, e eu finalmente percebi que eu estava fazendo uma "repetição de padrão", agredido verbalmente meu filho assim como eu fui agredida na infância por minha mãe. Os webbinar da Rosemeiry Zago abriram meus olhos e me fizeram mudar. Eu "quebrei" o ciclo, pedi perdão do meu filho e nunca mais fui a mesma.

Google Imagens

Voltei para escrever porque hoje acordei de um pesadelo, sutil, mas que me causou sofrimento por me fazer recordar dos anos mais difícies da minha vida.

Eu nunca vou esquecer, são feridas profundas, inatingíveis intelectualmente, somente a minha Fé pode me dá suporte para tanta dor encrustrada nas entranhas de minha alma.

Quero fazer um apelo: não permitam que nenhuma criança seja abusada sexualmente por quem quer que seja, parente ou não, educador ou cuidador, por ninguém. Se estiver ao seu alcance, não permita, pelo amor de Deus.

Ninguém merece tal sofrimento por uma vida inteira.

Comentários

  1. O abuso sexual fere a alma e contra isso não há remédio.
    Costumo dizer que é a mesma coisa de subir ao pico de uma montanha
    e esvaziar um travesseiro de penas, você pode até conseguir catar algumas,
    mas sempre haverá penas voando.

    ResponderExcluir

Postar um comentário